sábado, 7 de março de 2015

Procrastinação: não deixe o sucesso para depois!

Na era da globalização, economia estável, informações abundantes e acessíveis, tecnologia avançada e com mercado de trabalho competitivo é cada vez mais demandado dos profissionais velocidade e assertividade nas ações e na tomada de decisões. Neste contexto a efetividade no tempo de resposta se torna uma importante competência e diferencial competitivo. Mas, contrariando esta necessidade do mercado, ainda vemos que a postergação de ações e que a perda do time ainda fazem parte do cotidiano, ou seja, ainda impera o famoso “empurrar com a barriga”.

Você conhece alguém que deixa tudo para depois?

Leia as expressões a seguir e tente lembrar quantas vezes você tem ouvido elas ou expressões semelhantes no seu dia-a-dia.

“Só amanhã agora”, “mais tarde”, “depois eu faço”, “não dá mais tempo para fazer hoje”, “já fechei o sistema”, “não dá para te atender agora”, “na segunda inicio”, “vou esperar o final do ano”, “o ano já esta chegando ao fim, agorá só no ano que vem”, “ainda estamos em janeiro, vamos fazer mais para frente”, “agora não dá”, “estou muito ocupado”.
Com certeza você já ouviu muito essas expressões em seu trabalho, faculdade, família, amigos, serviços públicos e até nas igrejas. Este mal se chama procrastinação.


Significado de Procrastinação

Procrastinação é o ato de deixar para depois ou adiamento de uma ação, logo, um procrastinador é um indivíduo que evita tarefas ou que está evitando uma tarefa em particular. Vem do latim procrastinatus, que significa adiamento interminável. Ou seja, adie tudo o que você precisa fazer para a data mais longe possível e negocie novos adiamentos quando houver oportunidade.

Essa lei é uma decorrência direta da “Lei do Menor Esforço” e exige que tudo deve ser feito no final do prazo, empregando todo o prazo concedido em atividades de menor importância. A Procrastinação consiste em estender este prazo ao máximo possível, dando assim mais tempo para ações sem finalidade. Também pode ser chamada de desídia, preguiça, ‘lezeira’, ou a canseira que aparece antes de se fazer qualquer coisa.

Expressões mais características da Procrastinação:
·      Agora não;
·      Daqui a pouco;
·      Deixa para mais tarde;
·      Amanhã, quem sabe;
·      Deixa para amanhã que hoje eu não tenho tempo;
·      Mas vai começar meu programa preferido na TV;
·      Estou doente;
·      Depois eu faço;
·      Passa aqui depois;
·      Estou muito ocupado agora;
·      Não tenho todos os recursos necessários para fazer isso;
·      Não sei fazer isso.

Exemplos práticos da Procrastinação:
·     A pia cheia de louças;
·     A grama alta do jardim;
·     E-mails sem respostas;
·     Cama sem arrumar;
·     Estudar somente nas véspera da prova;
·     Não se preparar para fazer uma apresentação;
·     Ficar até mais tarde para fazer um relatório previamente programado;
·     Comprar o presente do dia das crianças um dia antes do feriado;
·     Ficar sem gasolina por postergar o abastecimento;

Procrastinação pode virar doença

Embora a procrastinação seja considerada normal, ela pode se tornar um problema quando impede o funcionamento normal das ações e gera estagnação pessoal ou profissional. A procrastinação crônica pode ser um sinal de alguma desordem psicológica ou fisiológica.
Segundo o especialista em qualidade de vida Flávio Coutinho, a procrastinação pode ser, na realidade, um distúrbio comportamental, que vem sendo estudado mais amiúde, nesses últimos anos. Ela pode esconder comprometimentos mais graves como depressão, que é uma doença crônica grave, que se não for tratada, a pessoa portadora pode até vir a cometer suicídio ou déficit de atenção, causando sérios prejuízos à saúde mental do indivíduo, se não diagnosticada corretamente. Nesse caso, a orientação é procurar ajuda de profissionais que possam ajudar a tratar e reverter os sintomas e as causas.

Prejuízo nas relações sociais e econômicas

O ato de deixar tarefas e compromissos para depois tem sido um hábito presente em nosso cotidiano, herança da cultura ocidental. A maioria das pessoas e profissionais que deixa tudo para amanhã, atraem como consequência prejuíjos significativos na carreira profissional, pessoal e até em sua vida econômica.
Com esse comportamento projetos emperram, ações de desenvolvimento empresarial, pessoal e profissional atrasam, as ações de melhorias travam e, consequentemente, como uma grande bola de neve, os prejuízos crescem a ponto de impactar em toda uma economia. Imagina um “mundo de gente” procrastinando ao mesmo tempo.
Uma consequência visível da aplicação da procrastinação são as compras de Natal. Às vésperas da comemoração milhões de brasileiros lotam as lojas a fim de encontrar bons presentes e que estejam dentro do orçamento. Difícil é fazer isso com conforto, com rapidez e sem estresse. Faltam atendentes nas lojas, falta estacionamento, sobra gente, sobra sufoco e paga-se mais caro!

Apesar desse quadro nada animador, tardamos ano após ano para comprar os presentes da família. Repetimos essa ação, pois, apesar de tudo, pensamos que conseguimos na medida do possível “atingir nossos objetivos”. O alívio de se ter conseguido comprar os presentes é o reforço para praticarmos novamente o ato de deixarmos as compras para as vésperas. Contudo, ao se compreender a procrastinação como um comportamento válido, deixamos de avaliar o que perdemos quando não agimos de maneira pensada, planejada e no tempo certo. Ou seja, o que aparentemente deu certo, na verdade ocorreu dentro de uma margem medíocre de vantagens. Perdeu-se tempo em engarrafamento, filas gigantescas, perdeu-se dinheiro com o troco errado que você não conferiu por pressa e com o ‘flanelinha’ que cobrou muito acima do esperado, perdeu-se o presente da sua filha que não tinha mais na prateleira, e ganhou a sensação de que faltou remir o tempo a ponto dele ser realmente produtivo.

O exemplo acima pode parecer até engraçado quando olhamos que também já praticamos essas ações, mas quando questões mais sérias estão envolvidas os prejuízos também serão mais sérios e mais difíceis de reversão.

Em geral, a procrastinação também se relaciona com a Lei de Murphy, pois tudo que é deixado para a última hora costuma dar totalmente ou parcialmente errado e não é terminado antes do final do prazo. Isso alimenta novamente o cumprimento da procrastinação, pois a correção do que não foi terminado em cima da hora necessita de mais tempo, este que será empregado apenas em novas atividades fúteis. E ficamos neste looping do fracasso e perda de tempo.

Fuja da procrastinação implantando ações simples

Mesmo que saibamos o que temos de fazer, às vezes enganamos a nós mesmos e adiamos uma e outra vez, frequentemente com desculpas que sabemos serem fracas e muitas até mesmo vezes falsas. Entramos num ciclo vicioso de fazer pouco ou nada, tanto sobre o que queremos como o que não queremos. Ficamos presos e sem reação.

Estão aqui algumas ideias para superar a procrastinação e recuperar o tempo perdido na sua caminhada pela estrada do sucesso.

1. Reconheça seu ponto de procrastinação 
Aqui começa uma investigação, nesta etapa, é necessário fazer uma busca pelo ponto que gera a procrastinação. Este ponto são ações, momentos, tarefas, circunstâncias ou relações que te deixam com desejo de postergar e assim mover ações que podem ajudar a vencer esse comportamento.

Uma das primeiras orientações é prestar atenção em quais momentos você decide adiar alguma coisa, se perguntando se o estresse gerado por essa atitude vale a pena o adiamento.

2. Saia da Inércia 
Busque não iniciar uma tarefa que exista o sentimento de que não é possível se conseguir cumprir, pois podemos iniciar e em seguida desistirmos, ficando inertes. Não olhe para “o todo” do que tem de fazer, uma das formas mais comuns de procrastinação é quando nos sentimos esmagados pela quantidade de coisas que temos para fazer, e assim não agimos.
É míster estabelecer suas prioridades, e somente depois fazer suas tarefas ou obrigações. Desenvolver uma lista de ações diárias que são mais importantes também ajuda muito aos portadores da procrastinação. Tente separar aquilo que tem de fazer em pequenas tarefas. Escreva-as como uma lista num pedaço de papel. Centre-se apenas sobre a concretização de uma pequena tarefa ou porção dela. Passe depois para a seguinte. Supere uma etapa de cada vez e não pense em descansar. Antes que se aperceba já estará a meio caminho. “Uma longa caminhada começa com o primeiro passo” (Lao-Tsé).
.

3. Assuma o controle 
Confie em seus instintos ao ouvir voz interior. Sempre existirá o convite para tomada de decisão, seja para enfrentar um novo projeto, cumprir um cronograma, mudar de atitude, criar novos hábitos ou desenvolver novas habilidades. Para assumir o controle de sua vida de forma planejada e eficaz uma boa opção é lançar mão do Planejamento Estratégico Pessoal, como ferramenta indico o PEP.P&C que falaremos apresentaremos mais adiante.

A estratégia faz parte do bojo da administração há muito anos. Sun Tzu apresentou esse conceito entre 400 e 320 a.c, na China, quando escreveu o livro “A arte da guerra”, passando a ser considerado o “pai” da estratégia.  Este livro ainda hoje é lido por executivos do mundo inteiro e seus ensinamentos são utilizados e aplicados em diversos estudos acadêmicos. Neste contexto “nasce” o Planejamento Estratégico Pessoal que é um processo gerencial no qual são estabelecidas premissas básicas para que a pessoa, sistematicamente, siga um fluxo de evolução coerente e sustentável.

Assim como o general chinês Sun Tzu utilizou a estratégia na guerra, o PEP.C&P[1], utiliza a estratégia para potencializar o ser humano nas dimensões da Vida Pessoal e Carreira.  Este método altamente efetivo, utiliza ferramentas do planejamento estratégico com a auto avaliação nas & competências críticas para o sucesso, com possibilidade de inclusão de plano de ação e definição de objetivos e metas de curto, médio e longo prazo.

Esta metodologia poderá ser aplicada pelo leitor com grandes possibilidades de gerar benefícios nas áreas pessoal e profissional. Para alcançar os resultados desejados é imprescindível disciplina e comprometimento para apropriar-se de seus elementos teóricos e práticos, adotando ações e implementando mudanças necessárias em conformidade com a sua realidade.

A espinha dorsal da metodologia PEP.C&P consiste em fazer com que a pessoa usuária da metodologia possa desenvolver o hábito de elaborar seu planejamento pessoal de forma explícita, ou seja, é necessário efetuar uma pausa para reflexão, anotar e perseguir seus objetivos e metas pessoais traçadas no planejamento estratégico. De forma resumida, toda a metodologia está dividida em 7 (sete) etapas elaborada em uma única pagina, e que visam responder os três grupos de perguntas abaixo relacionadas: 

 - Quem sou eu e o que realmente importa na minha vida?
      - Como estou? Qual meu estado atual? E qual meu grau de satisfação?
     - Quais são meus planos, objetivos e metas? E o que estou disposto a fazer para alcançá-los?

A ferramenta PEP.P&C esta disponível para download gratuito, acesse aqui 

4. Defina e persiga suas metas
 Analise de forma concreta o que você quer, deseja ou precisa em um determinado espaço de tempo, anote em um papel e mova ações para implementá-las em sua vida. Lembre-se, uma meta é um posicionando desejável no futuro, se esforçado para implementar as condições (ações), ou seja, para isso é necessário esforço e perseverança. Use as perguntas a seguir para definição e acompanhamento periódico de suas metas. O que realmente quero para minha vida?, O que pretendo fazer ou possuir e 1, 3 e 5 anos? Quais são as ações necessárias para atingir o que quero?  Minha meta esta andando? De 1 a 10, quanto estou comprometido com minha meta? Que evidencias eu tenho para comprovar que estou evoluído?  Qual o próximo passo para continuar rumo a minha meta? Quando vou saber que atingi minha meta?

Quesitos para elaboração de Metas
M - Mensurável, expressa em numero ou em ações palpáveis.
E - Específica, traduzir o que se quer de fato.
T - Tempo, deve ser definido um horizonte de tempo para atingimento.
A - Alcançável, o atingimento deve estar dentro das possibilidades.
S - Significado Pessoal, dever está em linha com sua visão, missão e valores.

5. Supere dificuldades 
O alvo aqui é transpor barreiras, superar obstáculos, não desistir diante de adversidade, de nada adianta ficar reclamando por não ter tempo ou recursos, por exemplo, no meio organizacional enfrenta a escassez de recursos. Ninguém tem recursos em abundância ao seu redor e disponíveis a toda hora. Na verdade, as empresas estão contratando menos pessoas para fazer ainda mais trabalho. Nós todos experimentamos a situação onde o número de empregados é reduzido e o trabalho é distribuído entre aqueles que permanecem. Neste contexto, para prover a proeza de ser um bem sucedido superador de dificuldades e obstáculos, o foco deve ser nas soluções e para isso você pode contar com a cadeia de ajuda (peça ajuda aos outros sem vergonha) e com a aquisição de novos conhecimentos. 

Não seja mais uma vitima do looping do fracasso, entenda que a procrastinação é um mal, por isso trace suas metas de forma consciente e as monitore forma efetiva. Siga em frente e muito sucesso!


[1]  PEP P&C - Planejamento Estratégico Pessoal aplicado a Carreira e à Vida Pessoal. Método desenvolvido por Fabio Arruda.

4 comentários:

  1. Mesmo que saibamos o que temos de fazer, às vezes enganamos a nós mesmos e adiamos uma e outra vez. Para obter sucesso em dias atuais é necessário tomar decisões e realizar ações de forma rápida e efetiva. Livre-se da procrastinação.

    ResponderExcluir
  2. A procrastinação é um mal que já se instalou em nossas vidas pessoais e nas corporações.Infelizmente!Mas há remédios eficazes para problema tão pernicioso. Um deles encontrei em seu texto, que por sinal é de grande valia. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Texto excelente, mas devemos nos aprofundar no assunto e nunca deixar a procrastinação nos dominar

    ResponderExcluir