sábado, 15 de dezembro de 2012

Fim de Ano: Momento propicio para o líder engajar pessoas

Vivemos em tempos de competitividade crescente, tecnologia avançada e informação abundante, com isso, o maior diferencial de uma empresa esta no seu publico interno, ou seja, seu colaboradores. Neste sentido manter uma equipe engajada com a “missão” é vital para sobrevivência e sustentabilidade do negocio.








Segundo o dicionário Aurélio, engajar significa filiar-se a uma linha ideológica ou filosófica; pôr-se a serviço de uma ideia, de uma causa, de uma coisa ou atividade
 
 

Manter uma equipe considerada de alto desempenho e profissionais engajados não é uma tarefa fácil para as empresas, principalmente por temos problemas para contratar profissionais qualificados e por vivemos em uma sociedade onde o imediatismo e a ansiedade ocupam cada vez espaço no nosso dia a dia.

As estatísticas apontam que o percentual de profissionais engajados com suas atividades é muito baixo, uma pesquisa realizada pelo Instituto Gallup apontam que apenas 21% da força de trabalho brasileira é engajada. Segundo outro expressivo estudo, mostra a relação entre liderança e equipes engajadas foi realizada pela consultoria Towers Perrin, que entrevistou 90 mil profissionais em 18 países. O trabalho aponta os dez fatores que mais contribuem para o engajamento das pessoas, sendo que “liderança genuinamente interessada no bem estar do colaborador” aparece em primeiro lugar.

Além da liderança, a ineficiência dos canais de comunicação, a falta de oportunidade para o desenvolvimento e crescimento profissional, incompatibilidade entre os objetivos individuais e os organizacionais, baixa autonomia e a falta de conhecimento sobre visão, missão, valores, propósitos, objetivos e metas da empresa , também são fatores que prejudicam o engajamento. Neste texto vamos centrar no papel da liderança que é sem dúvidas o principal fator.

A diferença entre o líder que engaja e o que não engaja é de atitude. Entenda-se por atitude um conjunto de comportamentos que, no caso da liderança engajadora, criam proximidade com os colaboradores, fazem-nos sentir-se valorizados, facilitam o desenvolvimento deles e os estimulam a contribuir com os resultados da organização.

Janeiro e Dezembro: Terreno fértil para engajar pessoas

O final de dezembro e o inicio de janeiro de cada ano apresenta uma grande oportunidade para os líderes trabalhar o engajamento das pessoas e assumir a liderança efetiva da equipe.

1) Observando: Inicialmente deve ser observado todos os progressos, as conquistas e os avanços realizados pela equipe ou pela empresa em relação ao ano passado, considere também as pequenas realizações;

2) Listando: Faça uma lista com todas estas conquistas, separando em ordem cronológica, por processo/departamento ou em ordem de importância.

3) Reconhecendo: Realize uma reunião de trabalho e apresente estes resultados para toda a equipe agradecendo aos esforços individuais e de grupos. Comemore cada conquista e reconheça a todos aqueles que contribuíram para isso. Pessoas que se dedicaram ao trabalho merecem a oportunidade de comemorar e alegrar-se com as suas realizações. Lembre-se, não reconheça apenas as pessoas diretamente responsáveis pelas conquistas, reconheça também a todos que contribuíram em toda a organização, incluindo pessoal de suporte direto e indireto. Para que as pessoas dêem o melhor de si no futuro, elas devem sentir que sua dedicação realmente é importante para a organização.

4) Engajando: Por ultimo, faça o mapeamento das metas e principais desafios da equipe para o próximo ano e diga por que o atingimento e o crescimento da organização são importantes. Para que as pessoas estejam totalmente engajadas, elas devem sentir-se que estão evoluindo sistematicamente, não apenas trabalhando sem rumo em busca de um grande resultado para a organização.

Para obter uma liderança engajagora, outros dois pontos igualmente importantes devem ser observado ao longo do ano para garantir que o engajamento seja sistematizado, e não simples “oba, oba” de final de ano.

Ações da uma liderança engajadora:



Autonomia para tomada de decisão - O colaborador que é reconhecido como capaz de desenvolver melhorias no negócio e encontra espaço para fazer isso passa a levar a cabeça para o trabalho, e não apenas seus braços e suas pernas. Ele fica mais atento e esses pontos de atenção passam a ser seu foco de experimentação na busca de novas alternativas e resolução de problemas. A autonomia deve ser bem direcionada, o colaborador necessita saber claramente o que pode, e o que não pode fazer dentro de cada processo.





Alinhamento de propósitos - As pessoas precisam saber qual o propósito do que fazem, além de reconhecer esse propósito como relevante. Somente nessa condição as pessoas se dispõem a fazer algo mais e dedicar esforços adicionais e muitas vezes não solicitados. O colaborador que entende sua missão e a da empresa, ele extrapola, vai além e encontra meios de entregar o que a organização precisa. Isso ao mesmo tempo o satisfaz e o realiza profissionalmente. Desenvolver um trabalho significativo é a forma mais importante para manter as pessoas altamente engajadas, mesmo que o crescimento seja “uma pequena conquista”.

Grandes líderes são capazes de comunicar não só o que deve ser feito, mas porque é importante fazer a cada atividade. Isto significa comunicar a missão e valores da empresa e garantir que todos na equipe, entendam como o seu próprio trabalho pode contribuir para a evolução sistemática da organização. Estas ações combinadas com esforço do líder e feedback são importantes ferramentas impulsionadoras do engajamento, porque as pessoas querem sentir-se contribuindo para algo que seja importante em suas vidas.

2 comentários:

  1. Olá tudo de bom ...
    Obrigada por seguir o meu blog .
    Também estou a seguir o seu , como poderá ver .
    Eu recomendei no +1
    Parabéns o seu blog está magnifico .


    Ernesto
    ernestocastanha.blogspot.com
    ernestocastanha.blgs.sapo.pt

    ResponderExcluir
  2. Parabéns! O texto resumiu os princípios de uma liderança que busca formar também novos líderes!

    ResponderExcluir